| Seja bem-vindo! Hoje é
 
 

Warning: simplexml_load_file(http://www.acidigital.com/podcast/santo.xml) [function.simplexml-load-file]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/catedralchapeco/www/index.php on line 107

Warning: simplexml_load_file() [function.simplexml-load-file]: I/O warning : failed to load external entity "http://www.acidigital.com/podcast/santo.xml" in /home/catedralchapeco/www/index.php on line 107

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/catedralchapeco/www/index.php on line 108
Acompanhe o santo do dia
Fonte: Católico.org
 
 
 
Home
Pároco
Atendimento na Paróquia
Estudos litúrgicos
Curiosidades
Catedral Sto Antônio
Pastorais
Regiões Pastorais
Padroeiro
Orientações Pastorais
Orações
Estudos e Reflexões
Espaço Litúrgico
Mensagens
Folheto Litúrgico
Contato
 
. : Catedral Santo Antônio :.
Como ler a Bíblia - 2ª parte

Características da leitura bíblica
 
            Ao lermos a Bíblia, é importante considerarmos algumas atitudes que precisamos ter, para que nossa leitura não seja reducionista, correndo o risco de ficarmos apenas com uma determinada dimensão da nossa vida, esquecendo-se de aspectos fundamentais. São oito pontos, colocados de forma sucinta, e alguns serão retomados mais detalhadamente nas próximas edições.
           
1. É um saber existencial: Parte da REALIDADE concreta e sofrida do povo: A vida em primeiro lugar! Mais importante que a Bíblia é a vida. Daí a importância de levar a vida para a Bíblia. O que mais interessa é dar um sentido autêntico à própria existência, ser um sujeito histórico, aqui e agora. Nesta busca sincera e corajosa, a Bíblia torna-se luz e força. Cremos firmemente que a Bíblia apresenta a maneira mais autêntica de viver a existência humana (Mc 8,35-38).
     
2. É um saber afetivo: Leitura ligada aos sentimentos, emoções, opções, ao corpo, à pessoa como um todo. Cremos, como o povo da Bíblia e como o próprio Jesus, que o mais importante é o coração e não a razão (Mc 7,14-23). Razão e coração não se excluem, exigem-se.
 
3. É um saber contemplativo: Trata-se de estudar o texto, transformando-o em cena viva. Por trás do texto há vida, há pessoas, há situações concretas, gritos, sonhos, projetos, derrotas. Mais que falar sobre o texto, é preciso deixá-lo falar por ele mesmo. É ler a Bíblia com a atitude de Maria, irmã de Marta, que sentou-se aos pés de Jesus, escutando e aprendendo (Lc 10,38-42).
 
4. É um saber espiritual: Ler a Bíblia com atitude de fé. Sentir e acolher a presença viva de Deus, que ama e liberta. (2Tm 3,16; Hb 4,12). É um saber que convida a “viver segundo o Espírito”, vivendo a materialidade do dia-a-dia segundo o Espírito de Jesus de Nazaré. Portanto, não é um saber espiritualista, que separa corpo e alma, história e trascendência.
 
5. É um saber orante: Uma verdadeira leitura da Bíblia sempre desemboca na oração. Rezar a Bíblia é entrar em intimidade profunda com o rosto de Deus que a Bíblia nos revela. Ir além da razão. (At 2,42).
 
6. É um saber militante: Liga FÉ-VIDA (interpreta a vida): Não é só um livro do passado, mas espelho do presente. Percebe as manifestações de Deus hoje. Santo Agostinho: “A Bíblia, o segundo livro, nos ajuda a interpretar a vida, o primeiro livro”. “Não é para a lâmpada que devemos olhar, mas para as coisas que a lâmpada ilumina”. (Fr.Carlos Mesters). Uma verdadeira leitura da Bíblia leva ao compromisso, a uma prática bem concreta (Mt 7,21). Leva à transformação, tanto no âmbito pessoal como no sociopolítico. Exige conversão (Mc 1,15). A Bíblia não é neutra. Toma posição de cabo a rabo: ao lado da vida, dos sem-vida, dos marginalizados e oprimidos.
                                          
7. É um saber ecumênico: a SERVIÇO da vida. Antes de pertencer a uma ou outra igreja, somos pessoas concretas com sonhos, desejos, necessidades e lutas. Não se trata de perder a própria identidade religiosa ou de largar a própria comunidade a que se pertence. Trata-se de estar aberto à vida, de ser acolhedor, solidário, respeitando o diferente, dentro de um projeto comum que defende a vida.
 
8. É um saber comunitário e participativo: A Bíblia é o livro da COMUNIDADE. Não é um saber individualista. É feito em mutirão. O ambiente eclesial favorece e valoriza as tradições da Igreja. O passado faz parte da nossa história e estamos enraizados nele.
 
Para refletir:
1)      Qual das características gostaria de destacar?
2)      Ao ler a Bíblia, procuro levar em conta todas elas?
3)      Qual a característica que preciso valorizar mais?
 
Pe. Ademir Rubini
 


© 2007/2008 Catedral Santo Antônio Chapecó.  Todos os direitos reservados. | créditos |